Estamos acostumados a pensar que nossos problemas psicológicos e características de personalidade são oriundos dos fatos da infância, ou durante a gestação. Os terapeutas reencarnacionistas  não atribui a esses fatos, a origem dos problemas emocionais. Trazemos conosco tendências de sentir e reagir de certa maneira, porém é como viemos nos comportando e sentindo há séculos; é como uma matéria que não aprendemos na Escola, e iremos precisar repetir o ano até aprender. Isso se aplica aos tristes, aos magoados, aos depressivos, aos infelizes, que vêm repetindo o ano há séculos, e também se aplica aos egoístas, aos orgulhosos, aos materialistas, aos agressivos, aos cruéis. Mas nessa Escola, cada “ano letivo” é uma encarnação.

É um sério obstáculo à cura das pessoas atribuírem os seus sofrimentos e características negativas de personalidade aos fatos de sua infância e às situações no decorrer da vida. O que nunca se pensa é justamente o que estamos colocando aqui, do por que de se reagir de certo modo a essas vivências. As pessoas depressivas atribuem a sua depressão aos eventos tristes de sua vida desde a infância, mas não pensam por que reagiram/reagem com depressão a esses fatos e não se questionam por que seu Espírito “pediu” (necessitou) desse tipo de infância.  Preferem culpar alguém, vitimizar-se, buscar explicações e justificativas para o fato de serem depressivas. A explicação é simples: elas reagiram e reagem com depressão porque reencarnaram com uma tendência crônica a reagir com depressão ante  as dificuldades e aos obstáculos da vida terrena. E o que precisam entender é que isso é justamente a sua meta  pré-reencarnatória, a sua Missão, e as situações aparentemente dificultosa e obstaculizantes  irão se suceder em sua vida até que elas melhorem bastante, ou curem essas tendências. Mas foram seus pais ou cônjuge, ou situações financeiras entre outras, que geraram a depressão? Não, essa tendência já estava lá, ao reencarnar, na sua Personalidade Congênita. Então, precisam mudar essa tendência que vêm trazendo há muitas encarnações, e as pessoas ou situações que as fizeram/fazem manifestar-se “gatilhos” não são prejudiciais para a sua evolução, pelo contrário, estão lhes mostrando o que vieram curar em si. São potencialmente benéficas, mas parecem prejudiciais. É importante que as pessoas que acreditam na Reencarnação e querem realmente aproveitar essa encarnação, comecem a se perguntar: Por que eu pedi isso?, Por que eu reagi/reajo assim? dessa maneira começarão a entender o que vieram melhorar nessa atual encarnação. Os tímidos vieram curar a timidez; os medrosos, o medo; os raivosos, a raiva; os ciumentos, o ciúme; os invejosos; a inveja; os materialistas, o materialismo; os egocêntricos, o egocentrismo; os desconfiados, a desconfiança; os deprimidos, a depressão e assim por diante. Para isso, devem entender que já nasceram com essas tendências e que os fatos da sua infância e os do decorrer da vida são  fatores que afloraram para evoluir. Nós desencarnamos e reencarnamos do mesmo modo, com os mesmos sentimentos e pensamentos e, portanto, com a mesma tendência a agir e reagir perante os fatos da vida terrena. A passagem aqui pela Terra, tem a finalidade de nos mostrar nossos patrões repetitivos e, então, tudo o que acontece ou o que  “nos fazem” são elementos reveladores dessas características que viemos curar, para nos libertarmos delas, através da mudança de postura. Não devemos culpar ninguém que nos ajude a detectá-las; pelo contrário, devemos agradecer, pois estão atuando a nosso favor.

Postado em: Sem categoria