ARTIGO PUBLICADO PELO JORNAL NOTÍCIAS DO DIA EM 14 E 15 DE AGOSTO DE 2010.

São nossos pensamentos e opiniões que criam nossos sentimentos, e ambos criam nossas atitudes. Mas tememos os sentimentos, fugimos deles, negamos senti-los e, com isso, as dificuldades se somam. Ignorar sentimentos não faz desaparecerem. Tudo o que é negado se torna mais forte. Para que possamos nos conhecer profundamente é necessário deixar que todas as emoções que estão dentro de nós de forma subconsciente/inconsciente se tornem conscientes. Sem fugas, que em geral acontecem de diversas maneiras, seja trabalhando em excesso, consumindo álcool, tendo compulsão por comida, compras, jogos, etc.

Estamos constantemente ocupados com tantos afazeres, que sequer nos damos tempo para identificar o que sentimos. Tudo isso faz com que olhemos apenas para fora, e não para dentro de nós.

Quando reprimimos o que sentimos, impedimos que a energia contida se manifeste e nos mantemos no mesmo padrão de comportamento, não permitindo as mudanças, tão essencial ao crescimento. Com isso, seguimos a vida repetindo padrões que podem ser amenizados ou dessensibilizados com o autoconhecimento, mais efetivamente com o processo da psicoterapia.

Modifica tua vida mudando tuas ações. Ao transformares teu modo de Ser, transformarás as reações na tua existência. Podes modificar tua vida aceitando o teu hoje e reprogramando atitudes desagradáveis.

NINGUÉM TE MACHUCA, TU TE MACHUCAS E NÃO PERCEBES, POR ISSO ACUSAS OS OUTROS. Ninguém te faz infeliz, tu é que esperas que os outros te façam feliz. É preciso lembrar e ter consciência de que se alguém não te aceitou, te abandonou, muitas te deram valor, gostam de ti e estão ao teu lado.

A vida não pode ser contabilizada só de dor, mágoas, tristezas. Saber valorizar o que recebemos de bom e partilhar com quem nos faz sentir vivos, alegres, pode ser um antídoto contra a dor que nos fizeram um dia sentir. Se ainda tens medo do que dirão de ti, de perder teu status social ou profissional, estás te despotencializando. Solte essa dor, chore o que não chorou, procure quem possa ouvi-lo, só assim irá conseguir se libertar daquilo que ainda dói.

Comentários

Postado em: Sem categoria