A visão psicológica tradicional diz que nós começamos a existir nessa vida, isso quer dizer que nascemos puros; éramos perfeitos, e procura, então lá no “início”, quem ou o quê nos estragou. Ela parte de uma base equívoca, que é um início que não é início, pois não começamos nossa vida na infância, nós somos um Espírito e estamos continuando nela uma jornada iniciada há muitíssimo tempo, tanto tempo que nosso Inconsciente até adentra  o reino animal, o vegetal e o mineral.

Para que possamos saber por que nosso Espírito reencarnou, precisamos assumir as nossas falhas e aceitá-las como nossas, da infância até hoje, com a maneira negativa que nós sentimos e reagimos a eles. Aí encontraremos o que viemos aqui fazer, curar nosso Espírito, pois os fatos são os fatos, mas o que fazem emergir de imperfeito em nós revela a finalidade de estarmos novamente aqui, a finalidade de nossa  atual encarnação.

Se os fatos nos provocam mágoa e ressentimento, eles estão mostrando que viemos curar mágoa e ressentimento; se provocam raiva e agressividade, nos mostram que viemos curar raiva e agressividade; se provocam medo ou retraimento ou sensação de incapacidade, ou qualquer outro sintoma, aí está o motivo da encarnação.

A Regressão Terapêutica, uma das principais ferramentas utilizadas na Psicoterapia Reencarnacionista, abre uma porta para o nosso passado. Com ela temos encontrado respostas, e a cura, para inúmeros problemas, dramas, traumas, fobias, pânico, entre outros, que têm sido analisados incorretamente, medicados com psicotrópicos que não curam, apenas remediam, e encontramos a nós mesmos, em outras encarnações, muito parecidos com hoje.

Podemos afirmar que o que mais importa em uma encarnação é a maneira como reagimos aos fatos, e se essa maneira repete-se, aí está, sem dúvida, o que veio ser curado. Muito de nós, antes de reencarnar, no Astral superior, vamos antevendo a atual encarnação, e sabemos exatamente o que viremos tentar curar nessa passagem. Nós sabemos quem serão nossos pais, se  viremos em uma família rica ou pobre; se viremos na cor branca ou negra e então é perda de tempo ficarmos brigando com os fatos “negativos” da nossa infância, com características desagradáveis de personalidade de nosso pai ou nossa mãe, como se não soubéssemos o que encontraríamos aqui.

E por mais negativos que pareçam os fatos da nossa infância, tudo está, potencialmente, a nosso favor, pois visam ao nosso progresso, a nossa cura, a nossa purificação, ao nos mostrarem nossos defeitos. Mas raras pessoas atingem os seus objetivos pré-reencarnatório, porque não entendem realmente o que é Reencarnação.

E o que devemos curar em nós? Todos os tipos de comportamento, de raciocínios, de características de personalidade, que nos difereciam dos nossos irmãos mais evoluídos de frequência vibratória mais elevada; o que nós temos e eles não têm mais, são as impurezas e as imperfeições, das quais viemos nos libertar.

A Regressão Terapêutica, abre uma porta para o nosso passado. Com ela temos encontrado respostas, a cura e encontramos a nós mesmos, em outras encarnações, muito parecidos com hoje.

Comentários

Postado em: Sem categoria